Metrô em Praga

O primeiro post sobre praga será um pouco sobre o transporte, que é uma das coisas mais importantes que um turista deve saber.

Do aeroporto ao centro

Quando você chega ao aeroporto a primeira coisa que precisamos fazer é descobrir como chegar até o centro da cidade e como em muitas cidades Europeias, o aeroporto é um pouco longe. Existem mais de uma opção pra se fazer o translado, mas eu recomendo ou o shuttle da empresa Cedaz, que é de propriedade da cidade de Praga, ou ir de ônibus e metrô, mas você pode também agendar um transfer particular ou táxi.

Shuttle:

Indo com o shuttle você paga 130 CZK, no saguão terá um balcão onde você pode pagar pelo shuttle ou pelo táxi amarelo AAA, que é o mais confiável. É só perguntar pelo que te deixará no centro e a pessoa vai saber e te indicar o horário que o ônibus sairá. Se você der sorte será bem rápido, mas a van parte de 30 em 30 minutos. Na volta é a mesma coisa, você pode pagar adiantado ou lá na hora mesmo e ele sai na mesma praça que te deixou.

Transporte público:

Indo de transporte público você tem a opção de pegar o ônibus de número 119, na parada que tem do outro lado da rua, que te deixará na estação de metrô Dejvická, linha verde A, de lá você vai pegar o metrô para a sua estação de metrô.
Se você quiser ir para a estação Zlicín, linha amarela B, você pegará o ônibus de número 100. Pra voltar é a mesma coisa é só procurar a parada de ônibus com o número 119/100 do lado de fora das respectivas estações de metrô.

Como funciona o metrô:

Andar de metrô em Praga é tão simples quanto em qualquer outro lugar da Europa, com um mapinha e sabendo qual a estação final do seu sentido e onde trocar caso queira mudar de linha você consegue ir pra onde quiser. Porém comprar o bilhete pode ser uma dorzinha de cabeça pra quem chega lá sem saber como funciona. Primeiro a maquina que tem dentro das estações só aceita moedas! Nada de cédulas ou cartão, apenas moedas, então o que você pode fazer é tentar trocar o dinheiro em lojas que tenham por perto. Mas preste atenção e conte direito o troco, porque as vezes eles podem te dar a quantidade errada e você na pressa não confere e se dá mal depois. Como o bilhete do metrô não vem marcado eles vendem também nas tabacarias que têm por ali perto e lá provavelmente dê pra comprar com dinheiro. Eu falei que o bilhete não vem marcado e dá pra comprar em outro lugar que não a máquina da estação, então ai vem a dica mais valiosa! Você precisa validar o seu bilhete nas maquininhas amarelas, bote de acordo com a seta e ele vai imprimir a data e horário que você validou, por isso você só precisa fazer isso uma vez até que a validade acabe. Se você não validar e o fiscal te pegar a multa não é nada leve. E vou dizer que o fiscal nos parou 2 vezes, então não é tão difícil isso acontecer.

Como sempre é preciso pensar quais das opções são as melhores, mas dependendo de que moeda você esteja convertendo a diferença pode ser muito baixa. Nós usamos duas de 1 dia e uma de 90 minutos pra volta ao aeroporto, mas você pode comprar algumas de 30 ou 90 minutos e ai é só ir validando quando a outra vencer, não precisa ficar comprando toda vez que for pegar o metrô. O ticket serve pra pegar metrô, ônibus e o bondinho.

O que nós fizemos:

Como não estávamos ambientados ou muito confiantes ainda com o transporte público, assim que chegamos no saguão fomos procurar o balcão da Cedaz e comprar a ida com o shuttle, porque a parada dele era muito perto do nosso hotel. Na volta como já estávamos bem mais confiantes de que não iriamos nos perder ou pegar errado, nós compramos a passagem de 90 minutos, porque a de 30 ia vencer antes da hora, e fomos até Dejvická e pegamos o ônibus 119 até o aeroporto. Existem 2 paradas possíveis, o terminal 1 e o 2. O terminal 1 é para países que não fazem parte do acordo schengen, no caso do Reino Unido ou Brasil por exemplo. O terminal 2 são para os países de schengen e a maioria da comunidade européia é, mas é bom checar antes.

Share Button

Leaver a comment