Minha experiência gastronômica em Praga

Um colega de Inglês que foi pra Praga me contou que lá comida é bem mais barata que em Londres. Já me animei. Como minha experiência com restaurantes em Barcelona foi um fiasco total eu aprendi com meus erros e decidi que em Praga seria perfeito. Pra começar comecei a fuçar o TripAdvisor, lá eles têm um ranking dos restaurantes mais bem cotados pelos viajantes. Isso é uma ótima maneira de se comer bem em um lugar, porque geralmente as dicas realmente são muito boas.

Eu fui abrindo os sites dos restaurantes mais bem colocados e com o tipo de comida que me interessavam que era do Leste Europeu, Contemporâneo e Italiano. Depois de abrir várias páginas, eu ia direto pro menu e preços e ai é só ir eliminando os que não agradam ou são caros para o bolso. A moeda Tcheca é bem desvalorizada em relação á Libra, então comer em restaurantes muito bons e até chiques poderia sair o preço de um restaurante normalzinho em Londres, mas o preço não é necessariamente de graça e é bom ir planejando essas coisas pra não ficar pobre depois.

Depois de escolher os restaurantes que me interessavam eu os coloquei no meu mapa, porque assim se eu estivesse na rua e fossemos procurar algo pra comer eu já teria uma opção boa por perto. É bom gravar os nomes dos restaurantes também.

Pro Brasileiro uma refeição pra dois sai por volta de 60 reais e pra quem tá indo com Libra 20 libras. Um restaurante que todos os pratos saem na faixa dos 200 CZK ou mais precisa ser bom e bem cotado no TripAdvisor, porque os restaurantes pega turistas muitas vezes cobram esse preço e são uma porcaria, mas a maioria dos restaurantes cobram menos de 200 CZK e são muito bons. Na nossa viagem nós almoçamos em apenas um restaurante que o prato saiu mais caro que 200 CZK, mas era um restaurante maravilhoso e valeu muito a pena.

Café Imperial

O Café Imperial foi o nosso primeiro restaurante em Praga, assim que chegamos de viagem na praça Republiky, eu olhei no mapa pelo restaurante mais perto e era o Cafe Imperial. Ele é bem antigo, tem mais de 100 anos e tem uma decoração meio Art Nuveau, como eles descrevem, é bem clássico. Esse foi o mais caro que comemos em Praga e deu por volta de 30 libras, se você for comparar com o restaurante porcaria que fomos em Barcelona que deu o mesmo preço, ele foi bem em conta. O serviço foi bom e demos sorte de encontrar mesa, porque ele fica bem cheio.


Eu fui nessa viagem com o intuito de comer comida Tcheca ou algo diferente do que eu comeria se fosse em um restaurante aqui ou no Brasil e por isso pedi um Confit de Pato, serei bem sincera eu não sabia que diaxo era o Confit, mas tava ali pra arriscar! hahaha No final foi um prato muito bom! E era a coxa do pato bem macia, uma delícia, veio acompanhado de repolho roxo e bolinho de batata, aqui eles chamam de dumpling de batata, mas não é o dumpling que conhecemos por aqui, ele é poroso e pode vir em forma de bolinha ou cortado como uma fatia de pão ou bolo.

Ignorem a batata frita perdida no meu prato

Ambiente Pasta Fresca

A noite fomos até a praça Staromestska pra ir em um teatro e assim que saímos estávamos morrendo de fome, mas como ali é a praça principal da cidade é lotado de restaurantes pega turista, fomos andando por ali até encontrar o Ambiente Pasta Fresca, que é um restaurante Italiano que de fora não parece nada pretensioso, mas lá dentro é super aconchegante. Super em conta e pra dois deu por volta de 15 libras. Romero como sempre pediu seu spaghetti carbonara e eu como amo rigatoni pedi um com presunto seco e molho de parmesão. Simplesmente divino, muito bom mesmo. Nós fomos lá duas vezes e na segunda vez eu pedi a mesma coisa, porque eu gostei mesmo e o Romero pediu um ravioli com recheio de carne de vitela e molho de tomate, que também foi uma ótima escolha. Não vem com gorjeta na conta, fica por sua conta dar ou não.

Na Zlaté

Nós decidimos ir jantar no Na Zlaté e ele ficava bem perto da nossa estação de metrô, quando fomos procurar demoramos a acreditar que ficava naquela rua, porque era bem submundo, principalmente a noite. Tinha outros restaurantes na rua, mas todos bem ruins aparentemente. Quando encontramos o restaurante ficamos aliviados, porque apesar da rua o ambiente era bem bom. É um restaurante que tem opções de comida Tcheca e escolhemos duas opções, eu escolhi o goulash, prato bem comum por lá, com umas panquecas de batata e o Romero escolheu o filé de carne com um molho cremoso e os dumplings de batata. O meu tava gostoso, principalmente a carne o molo, mas a panqueca de batata tava um pouco forte o tempero e não aguentei comer todas. O do Romero tava um sucesso, delícia demais. Eu decidi pedir uma sobremesa nesse restaurante, porque tava com um preço bem atraente, pedi um crepe com coalhada de frutas com sorbet de framboesa e foi possivelmente a melhor sobremesa que eu já comi, simples e deliciosa. Deu por volta de 20 libras tudo. Nesse restaurante a gorjeta já vem na conta, então não precisa dar extra.

Goulash

Filé de carne

Comida de rua

Ali na praça Staromestska tem várias barracas com comidas de rua Tcheca, as mais tradicionais são a linguiça, o presunto e o Trdelník que é um doce típico Tcheco, é uma massa que é colocada em um “espeto” cilíndrico  que dá o mesmo formato ao doce e depois eles polvilham canela, açúcar e muitas vezes outras coisas. Eu não comi o doce ;/, mas apesar de muita gente falar que não tem nada demais eu gostaria de ter experimentado, porque o cheiro é sensacional. Eu não comeria uma refeição nessas barraquinhas, mas é bom como um aquecimento e depois ir comer de verdade.

Foi uma ótima despedida gastronômica já que assim que voltei pra Londres entrei numa dieta ferrenha!! rs

Share Button

Leaver a comment